Projetar e construir moradias dignas e cidades saudáveis

Entre os dias 4 e 15 de dezembro, o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil promoveu III Conferência Nacional de Arquitetura e Urbanismo. O evento online, transmitido ao vivo, comemorou o Dia do Arquiteto e Urbanista e os 10 anos de criação do CAU, a partir da Lei nº 12.378/2010. O objetivo da III Conferência foi ampliar o diálogo dos arquitetos e urbanistas com a sociedade, a partir de visões e propostas dentro do tema “Arquitetura e Urbanismo – mais do que nunca, um compromisso com a vida”.

 

Na abertura do evento, o presidente do CAU/BR, Luciano Guimarães, lembrou o compromisso histórico da categoria com a construção de cidades saudáveis e moradias dignas. “Neste momento, os arquitetos e urbanistas veem seu papel social e ressaltado”, disse. “A conferência é uma oportunidade para ouvir e debater as suas propostas”. 

 

Ao final, foi lançada a “Carta de Brasília”, contendo de 51 propostas para orientar estratégias, projetos e ações dos próximos três anos do CAU/BR e dos CAU/UF. “Em meio ao flagelo que vivemos com a epidemia, a Carta é sobretudo a reafirmação de nosso respeito e confiança na ciência e da crença de que o planejamento é o método de usufruto do conhecimento humano”, afirmou o presidente do CAU/BR.

 

A programação contou com duas aulas-magnas. Uma da arquiteta e urbanista Ermínia Maricato, Medalha de Ouro da Federação Pan-Americana de Associações de Arquitetos (FPAA) 2020, que falou sobre o tema da conferência. Outra do arquiteto português Décio Ferreira, coordenador de BIM na Foster+Partners, em Londres.

 

E mais: dez painéis expositivos das Comissões do CAU/BR e do CEAU (Colegiado das Entidades Nacionais de Arquitetos e Urbanistas) sobre os trabalhos realizados no triênio 2017-2020; homenagem às mulheres que participaram da construção do CAU; o lançamento do documentário “Habitação Social: uma questão de Saúde Pública”; apresentação de um vídeo comemorativo dos 10 anos do CAU e outro sobre a equidade de gênero cotidiano da cidade, além do anúncio do programa “CAU EDUCA”  

 

“Arquitetura e Urbanismo – mais do que nunca, um compromisso com a vida” também foi o tema da campanha que celebrou o Dia do Arquiteto e Urbanista. No total, 2.283 pessoas acompanharam a transmissão ao vivo, que contou com a apresentação do jornalista Paulo Markun, recebendo certificados.

Projetar e construir moradias dignas e cidades saudáveis

Entre os dias 4 e 15 de dezembro, o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil promoveu III Conferência Nacional de Arquitetura e Urbanismo. O evento online, transmitido ao vivo, comemorou o Dia do Arquiteto e Urbanista e os 10 anos de criação do CAU, a partir da Lei nº 12.378/2010. O objetivo da III Conferência foi ampliar o diálogo dos arquitetos e urbanistas com a sociedade, a partir de visões e propostas dentro do tema “Arquitetura e Urbanismo – mais do que nunca, um compromisso com a vida”.

 

Na abertura do evento, o presidente do CAU/BR, Luciano Guimarães, lembrou o compromisso histórico da categoria com a construção de cidades saudáveis e moradias dignas. “Neste momento, os arquitetos e urbanistas veem seu papel social e ressaltado”, disse. “A conferência é uma oportunidade para ouvir e debater as suas propostas”. 

 

Ao final, foi lançada a “Carta de Brasília”, contendo de 51 propostas para orientar estratégias, projetos e ações dos próximos três anos do CAU/BR e dos CAU/UF. “Em meio ao flagelo que vivemos com a epidemia, a Carta é sobretudo a reafirmação de nosso respeito e confiança na ciência e da crença de que o planejamento é o método de usufruto do conhecimento humano”, afirmou o presidente do CAU/BR.

 

A programação contou com duas aulas-magnas. Uma da arquiteta e urbanista Ermínia Maricato, Medalha de Ouro da Federação Pan-Americana de Associações de Arquitetos (FPAA) 2020, que falou sobre o tema da conferência. Outra do arquiteto português Décio Ferreira, coordenador de BIM na Foster+Partners, em Londres.

 

E mais: dez painéis expositivos das Comissões do CAU/BR e do CEAU (Colegiado das Entidades Nacionais de Arquitetos e Urbanistas) sobre os trabalhos realizados no triênio 2017-2020; homenagem às mulheres que participaram da construção do CAU; o lançamento do documentário “Habitação Social: uma questão de Saúde Pública”; apresentação de um vídeo comemorativo dos 10 anos do CAU e outro sobre a equidade de gênero cotidiano da cidade, além do anúncio do programa “CAU EDUCA”  

 

“Arquitetura e Urbanismo – mais do que nunca, um compromisso com a vida” também foi o tema da campanha que celebrou o Dia do Arquiteto e Urbanista.  No total, 2.283 pessoas acompanharam a transmissão ao vivo, que contou com a apresentação do jornalista Paulo Markun, recebendo certificados.

caubr-10anos