CHAPA 01-IES

Candidatos:

ANDREA LUCIA VILELLA ARRUDA (Titular) e JOAO CARLOS CORREIA (suplente)

Obs. Veja a síntese de currículos de cada candidato após o plano de trabalho.

Plano de trabalho:

Muitas atividades foram realizadas nos primeiros anos de existência do CAU, entretanto, é primordial consolidar algumas ações em curso, especialmente nas relações com os órgãos governamentais e as Instituições de Ensino. Nos cinco primeiros anos, foram criados os procedimentos, rotinas e sistemas de cadastramento dos cursos e registro de egressos de Arquitetura e Urbanismo no CAU, em estreita colaboração com o MEC e a ABEA, além das primeiras ações voltadas à aproximação com as Instituições de Ensino. A busca da excelência da qualidade de ensino foi determinante nas discussões com as IES e Entidades Nacionais, na perspectiva de revisão das Diretrizes Curriculares Nacionais, que deverá ser objeto de acompanhamento ao longo dos próximos anos. No âmbito do CAU Relação com o CAU/BR • Participar das Atividades da Comissão de Ensino e Formação (CEF), como membro nato; • Acompanhar a evolução do cadastro de cursos, nos termos da Lei 12.378/10 e aprimorar os processos no Sistema de Informação e Comunicação do CAU (SICCAU), buscando facilitar a atuação do Coordenador de curso e agilizar os processos de cadastro e registro; • Participar dos diálogos sobre os acordos de cooperação Internacionais do CAU/BR, que envolvem a área de ensino de Arquitetura e Urbanismo; • Acompanhar as questões do ensino no âmbito do Colegiado Permanente das Entidades Nacionais dos Arquitetos e Urbanistas (CEAU); • Relação com as Instituições de Ensino; • Estreitar as relações e o diálogo com as Instituições de Ensino Públicas e Privadas nos Estados, aproximando as IES com as Comissões de Ensino dos respectivos CAU/UF; • Implementar a realização das Manifestações Técnicas em atendimento ao Decreto Federal 5773/2006, Portaria MEC no 40 e subsequentes; • Implementar o programa de Acreditação de cursos do CAU/BR, considerando os produtos desenvolvidos pela consultoria realizada em 2015 e ampliar o diálogo com as CEFs/UF e IES para amplo debate sobre o tema. Relação com os CAU/UF • Promover a articulação das Comissões Permanentes de Ensino e Formação dos CAU/UF com o CAU/BR, nos termos do artigo 61 da Lei Federal 12378/2010; • Dialogar com as CEFs dos CAU/UF, buscando agilizar os cadastros de cursos e registro de novos profissionais; • Promover a aproximação do CAU/UF com as IES, buscando reduzir a lacuna entre a formação e o exercício profissional. No âmbito do Governo Relação com o Executivo • Estreitar as relações e o diálogo com Ministério da Educação - Secretarias de Regulação (SERES) e Secretaria de Educação Superior (SESu); • Acompanhar os processos de Autorização, Reconhecimento e Renovação de Reconhecimento de cursos de Arquitetura e Urbanismo; • Acompanhar os acordos de Reconhecimento recíproco de diplomas estrangeiros, em curso no MEC e Ministério das Relações Exteriores com Instituições de Ensino do exterior; • Participar dos Estudos previstos no convênio CAU/BR x MEC, sobre a mobilidade estudantil e profissional no território nacional e a oferta de cursos de graduação em Arquitetura e Urbanismo. Conselho Nacional de Educação - CNE • Participar ativamente no processo de revisão das Diretrizes Curriculares Nacionais em curso na Câmara de Educação Superior (CES/CNE); • Buscar Interagir com Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais - INEP, na revisão do Instrumento de Avaliação de Cursos de Arquitetura e Urbanismo, buscando a excelência do ensino e retomando os critérios dos Perfis e Padrões de Qualidade construídos coletivamente pela área. Ministério das Relações Exteriores - MRE • Acompanhar as atividades da Divisão de Temas Educacionais do Itamaraty, no que diz respeito à área de Ensino de Arquitetura e Urbanismo. Relação com o Legislativo • Interagir com a Assessoria Parlamentar do CAU/BR no acompanhamento de Projetos de Lei de interesse da Área de Ensino de Arquitetura e Urbanismo, na revisão da LDB e Plano Nacional de Educação. No âmbito da Sociedade • Desenvolver estudos de mapeamento da Mobilidade dos Egressos das IES em todo o território nacional. Relação com as Instituições de Ensino Superior • Promover a aproximação das IES com os CAU/UF, buscando reduzir a lacuna entre a formação e o exercício profissional. Com este Plano de Trabalho, esperamos poder contribuir com a melhoria da qualidade de ensino de Arquitetura e Urbanismo no Brasil, em conjunto com as Entidades Nacionais e, para tanto, pedimos o apoio e o voto das Instituições de Ensino Superior.

Candidatos a conselheiro federal e suplente:

ANDREA LUCIA VILELLA ARRUDA ( TITULAR )